A Casa de Hóspedes

Volta e meia você lê os ensinamentos aqui e sabe que inúmeros mestres dizem para não evitarmos e nem jogarmos embaixo do tapete as dores e os sentimentos ruins. Tudo que vem deve ser acolhido como uma casa de hóspedes. Cada dor, cada “erro”, cada tropeço, tudo faz parte da nossa caminhada e sempre vem como um imenso aprendizado que resultará numa imensa alegria mais tarde.

Por isso deixo aqui um lindo poema do mestre sufi Rumi, que faz uma metáfora muito linda sobre como lidar com nossos sentimentos.

A Casa de Hóspedes

O ser humano é uma casa de hóspedes.
Toda manhã uma nova chegada.

A alegria, a depressão, a falta de sentido,
alguma percepção momentânea
surge como um visitante inesperado.

Receba e entretenha a todos!
Mesmo uma multidão de dores invada
violentamente sua casa e tira seus móveis.
Ainda assim trate seus hóspedes respeitosamente.
Eles podem estar te limpando, te preparando
para um novo prazer.

O pensamento negativo, a vergonha,
a malícia – encontre-os à porta com um sorriso
e os convide a entrar

Agradeça a quem vem,
porque cada um foi enviado
como um guia do além.

— Rumi (Mestre sufi do sec. XII)

A Casa de Hóspedes - poema do mestre sufi Rumi - Projeto X - Meditação - Sentimentos - Medo - Dor - Sofrimento

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *