top of page
  • Foto do escritorFernanda Bmp

não desanime. uma carta ao buscador

NÃO DESANIME!


Quando você se torna um buscador da verdade é porque você já sentiu o gosto dela. Já sentiu, nem que seja por segundos, a liberdade, o amor, a paz do seu verdadeiro Ser. E se você está lendo isso sabe do que estou falando.


Seja em um retiro ou em uma meditação, acontece uma experiência que nos marca tão profundamente que nos apaixonamos pela busca.


E esse buscador continua vivendo sua vida, com suas funções. Mas agora um pouco mais alerta, mais despreocupado com a mente e suas paranoias. Mas claro, ainda em vários momentos caindo nos jogos mentais, no falso eu e no sofrimento.


É, digamos assim, a metade do caminho. Uma parte de você conhece a verdade, a outra ainda está muito apegada ao falso. Eu já deixei muita coisa para trás, mas parece que ainda tem muita coisa para ser deixada. E é aqui que muitos desistem. É aqui onde muitos param.


Tenha paciência! Continue! Porque é necessário também passar por este processo do “buscador desanimar”. Por quê?


Você descobre que aquele que quer se livrar da mente é um lado da moeda da própria mente. Antes buscava dinheiro e poder, e agora busca a Deus, ou evoluir, ou ser alguém melhor.


O que acontece é que o próprio buscador precisa desaparecer. É uma ironia, mas tudo o que o buscador aprendeu e conquistou também precisa ser desaprendido.

Não é esse "eu" que acorda. É a Verdade que acorda desse "eu". E essa é a experiência de felicidade.


Não é "eu" que vou evoluindo para chegar até a iluminação. O "eu" vai desaparecendo e o que sobra é a consciência, que já está iluminada. A consciência, seu verdadeiro “eu” já está aqui e já é a luz que ilumina a tudo. Apenas se dê conta disso.


Aldir Enomoto

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

acidente supremo

acidente supremo contado por Osho Chiyono e seu balde d'água Não é uma determinada seqüência de causas que levam a iluminação. Sua busca, seu desejo intenso, sua disposição para fazer o que for precis

Desapego segundo Osho

“Todas as nossas misérias e sofrimentos não são nada mais do que apego. Toda a nossa ignorância e escuridão é uma estranha combinação de mil e um apegos. Nós estamos apegados a coisas que serão levada

Fluir Como O Tao

"O ego não pode fluir como um rio. Está congelado. Como um rio congelado pode fluir? O gelo precisa derreter, só então ele pode fluir. Congelado, você tem uma forma - derretido, a forma desaparece. Co

Comments


bottom of page